Páginas

Vídeos sobre a Cabala

Loading...

sábado, 5 de dezembro de 2009

O Livro do Zohar foi escrito somente para criar uma conexão entre nós


Publicado em 25 de Novembro de 2009, às 12h49min, do blog do Dr. Rav Michael Laitman
  Quando lemos no Livro do Zohar sobre a estrutura dos Sistemas Superiores, a coisa mais importante é sempre pensar onde esses sistemas são encontrados. Eles estão dentro de cada um de nós, e temos que revelá-los.

Quando ouvimos nomes como Partzufim, Sefirot e várias ações (como Atik, Arich Anpin, Parsa separando um do outro, subidas, descidas, unificações, divisões), nós deveríamos estar esperando para que uma única coisa acontecesse: “Quando eu sentirei que tudo isso acontece dentro de mim? Onde estão essas qualidades e ações dentro de mim, em minhas sensações? Oh! - aqui está Atik, e ali está Arich Anpin, e lá, no meio, está Parsa. E é Parsa que não me deixa sentir isso!”


Tudo isso deve ser revelado dentro de nós, porque a espiritualidade está dentro de nós. Pensamos que o mundo espiritual está em algum lugar distante, em algum tipo de outro mundo. No entanto, quando estudamos sobre a percepção da realidade, aprendemos que toda a realidade é percebida dentro de nós, e a espiritualidade é percebida como a mais profunda, a mais íntima camada dentro de nós.

Por isso, cada um de nós deve ser como um cirurgião que está entrando para descobrir o Sistema Superior descrito pelo Zohar. Estamos tentando encontrá-lo no mais profundo das nossas sensações. Então, quando lermos frases como, “o Plano Superior”, “RADLA”, “Atik”, “Arich Anpin”, e “subir até Keter”, seremos capazes de sentir como tudo isso está acontecendo dentro de nós. Você precisa desejar que cada palavra escrita no Zohar evoque uma resposta e uma sensação em você. Quando você constantemente trabalhar nisso, significa que você está realmente tentando revelar a espiritualidade. Nunca devemos nos esquecer disso!

Antes de cada aula e em cada passagem que lemos no Livro do Zohar, temos que retornar à correta intenção e lembrar que agora estamos estudando a parte interior da Torah, a internalidade da Torah, que se revela dentro da pessoa. Temos diferentes pensamentos, desejos e qualidades, e a realidade espiritual sobre a qual lemos no Livro do Zohar se revela na profundidade deles. Por isso toda nossa atenção e todas nossas expectativas devem estar focadas no que estamos a ponto de revelar dentro de nós. Essa deve ser nossa preocupação primordial e nós devemos estar sempre pensando sobre isso, tentando discernir movimentos interiores e reações às palavras que lemos. Mesmo que você somente as imagine - isso não importa, o mais importante é tentar e sentir esses movimentos interiores dentro de você.

Essa aspiração em si mesma já é uma oração. Primeiro temos que nos acostumar a tratar o texto dessa maneira, e mais tarde faremos desse hábito uma conexão entre nós. Afinal, o Livro do Zohar foi escrito somente para criar uma conexão entre nós. Mas essa conexão não acontece entre os corpos; ela ocorre dentro de cada um de nós - entre os pontos no coração de todas as almas, que estão todas dentro de mim também. Tenho que construir essa conexão dentro de mim: uma conexão entre a imagem de “mim mesmo” e a “imagem de todos os outros”. Dentro dessa conexão, que eu crio dentro de mim, construirei minha vasilha espiritual de percepção (Kli), e nela, revelarei a espiritualidade.