Páginas

Vídeos sobre a Cabala

Loading...

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

CRISE: CHOROS NÃO VÃO AJUDAR


Nosso problema é que clamamos da dor que o nosso egoísmo nos causou. Mas o Criador é surdo e não receptivo a este tipo de choro. Podemos chorar o quanto nós quisermos. Temos assistido a um terrível sofrimento ao longo da história, mas a força superior não parece dar atenção a ele.


Isso ocorre porque o propósito da criação, o Pensamento da Criação, todo o seu sistema é construído de modo a trazer o desejo egoísta a correção, para a intenção de doar. Se não choramos a fim de adquirir o atributo de doação, mas, pelo contrário, exigimos fazer o bem ao nosso egoísmo, nós temos o resultado oposto e só fazemos a nossa situação pior. Nós convidamos um efeito muito mais forte negativo, a partir do qual vamos aprender a gritar corretamente.

Este é o problema da humanidade, que não entende a governança Superior. Todo o peso que sentimos, todas as dificuldades e nossa discordância com o Criador vem do fato de que nós não entendemos o Seu plano e esperamos que Ele mude e faça algo por nós. Mas Ele não vai fazer nada! Existe um plano para a correção da ruptura, e eu preciso usá-lo. Isso é tudo.

Se eu não fizer isso, posso chorar, assim como toda a gente tem feito por anos, e quem ajudou? Pelos nossos choros, implorando, e as tentativas para preencher o nosso ego, que só aumentam o nosso desejo de receber e recebemos golpes mais duros, até chegarmos ao desespero total, que estamos começando a sentir agora. Isto é assim e vamos finalmente entender que a salvação só virá a partir da nossa correção e não de demandas egoístas. Não há ninguém para pedir!

Só é possível se voltarmos para um sistema de correção, que é um nível acima de mim e que eu percebo como escuridão total, pois é um sistema de doação. Se eu quiser me adaptar a ele e ser como, eu posso pedir isso. Isto é o que vou receber, se eu realmente pedi-lo.

Meu pedido será realizado se eu pedir para doar por ser aquele que dá, e não para me sentir melhor.

ORAR PELO PODER DE DOAÇÃO INTERNA

O que significa pedir ao Criador? Tenho que adquirir Seus atributos para que? 


Pedir é a busca, demanda e até mesmo pedir pela minha própria transformação. Afinal de contas, tenho que expressar o meu próprio desejo por ela. Eu me sentencio (este é o significado de “orar” ou” Lehitpalel” em hebraico), eu investigo quais os atributos que me faltam e como eu posso alcançar a força de doação.

Esta força existe dentro da sociedade. Portanto, se eu entrar na sociedade, desenvolver um desejo de “vestir” em meus amigos com todo meu coração e alma, e me conectar com eles internamente, de modo a dissolver totalmente a este respeito, então eu vou encontrar o poder de doação lá. É exatamente isso o que eu peço.

Oro para chegar a tal estado em que eu vou ver que todo mundo é perfeito e conectado. Esta situação é chamada Shechiná (Divindade), a reunião geral de almas (Knesset Israel). Eu quero estar lá, e eu rezo para a conexão que reúne todas as almas que anseiam para”Yashar-El” (direto para o Criador) a ser realizada em mim.

Eu não recorro a algum poder externo ou desejo que existe de forma independente, ou com alguma figura imaginária. Todas as orações são destinadas a Malchut (do mundo de Atzilut ou o mundo do Infinito), para a conexão entre nós, em que descobrimos doação mútua. Eu quero que este estado seja revelado a mim, e é isso que é pedir.

Este é um ponto muito delicado, e nós temos que ter cuidado para não começar a imaginar alguma estátua ou figura, mas apenas o estado em que estamos conectados e incorporando em cada um, unidos em completa doação.. Mais corretamente, ela deve ser chamada um atributo e não uma força, porque uma força pode parecer como algo distante, enquanto que um atributo é o que eu pretendo adquirir em mim. Estas são diferenças muito pequenas, mas determinam a limpeza da minha atitude, e por isso, elas são tão cruciais.

É dito: “Não há nenhum outro além Dele”, no entanto, temos que imaginar isso como nosso estado em um sistema perfeito. Então podemos estar certos de que não seremos enganados.








Da parte 1 da aula Diária de Kabbalah por Rav laitman de 22/09/2011 www.kab.tv/
Publicado em 25 de setembro de 2011 blog laitman.com/


domingo, 18 de setembro de 2011

FIM DO PRIMEIRO EPISÓDIO. E AGORA?


Nós chegamos a um ponto onde terminamos a construção do sistema egoísta global e integral de conexões. Nós amarramos tudo o máximo possível, todos os bancos e comércio; fechamos um círculo. É evidente que estas ações foram impulsionadas por motivações egoístas e pela pressão do sofrimento: o desejo por dinheiro, honra e poder.

Assim que terminamos este sistema egoísta global e integral, ele começou a ter avarias. Estas avarias evocam um sentimento de crise dentro de nós. Agora, nossas ações devem corresponder ao método da Cabalá, e nós devemos tentar corrigir as relações entre nós, bem como a forma como nos relacionamos com o mundo.
Na conta destes ensaios nós elevamos MAN (oração), e a Luz que corrige surge. Ela cria transformações dentro do egoísmo de cada pessoa e muda a forma como esta se relaciona com os outros. A Luz nos leva à correspondência com as condições que estão sendo reveladas a nós nesta rede global, para que nos tornemos mais adequados a ela.
Cada vez esta rede se revelará como mais integral e global no contexto da doação mútua, e cada vez teremos que trabalhar mais para influenciar a força do Alto, que nos corrige de acordo com a rede global.
A força de doação se revelará constantemente entre nós, e cada um deverá ter certeza de estar em conformidade com ela. Primeiro, o Criador revela a força de doação em Seu final, e cabe a nós mudar a nós mesmos em conformidade.
No entanto, se a revelação desta rede não é acompanhada por nosso avanço independente, nós sentimos isso como uma crise. A situação só vai piorar, até o ponto em que não seremos capazes de negociar e lucrar com um ou outro, o que é algo do qual dependemos. Pode-se chegar ao ponto em que não seremos capazes de sustentar a nós mesmos e seremos forçados a buscar uma solução.
Tudo isso precisa ser explicado do ponto de vista Cabalístico, porque as pessoas não serão capazes de resolver isso por conta própria. Neste tipo de situação a única solução é a guerra. A fim de saber alguma coisa e começar a agir corretamente, nós precisamos fazer pelo menos uma quantidade mínima de mudanças internas positivas que estarão em harmonia com a rede global.
É por isso que os Cabalistas, que vêem esta situação de Cima, devem nos aconselhar sobre nossas ações. Foi sempre assim, mesmo com os profetas e Cabalistas de todos os tempos e de todos os níveis.


CUIDAR UM DO OUTRO

Como descrever brevemente o conceito da garantia mútua?
A garantia mútua é quando cada pessoa compreende que o seu bem depende do bem do outro. Não pode ser bom para mim, se não for bom para ele. Eu não posso me alimentar, mas sim, eu alimento você e você me alimenta. Esta é a única maneira de viver. Caso contrário, vamos morrer. Escolha, não há outras opções.
Nessa medida, nós devemos sentir a nossa interdependência. A comida é a coisa mais importante para o homem, mas ninguém pode prover sua subsistência com as coisas necessárias, sem perceber esta condição da união mútua. Todo mundo proverá aos outros e não a si mesmo. A natureza nos obrigará a nos unir desta maneira, e nenhuma outra.
Todo o resto decorre deste sentimento. Como numa família muito unida, juntos, cuidamos de nossas crianças e apoiamos os nossos pais. Nós conseguiríamos deixar um avô doente em apuros? Claro que não. A condição da garantia mútua nos obriga a fazer isso, e não há necessidade de introduzir leis especiais. A principal coisa é uma atmosfera apropriada na sociedade, criada pela mídia e o ambiente, que condene ou respeite certas relações entre as pessoas.
No entanto, hoje, enquanto a sociedade israelense não adotou o princípio da garantia mútua, nós devemos em primeiro lugar ajudar todos aqueles que não conseguem sobreviver por conta própria. Vamos discutir em conjunto a forma de elevar as pessoas que vivem abaixo da linha da pobreza. Esta é a nossa primeira preocupação, porque ninguém na família deve cair abaixo do nível mais inferior.
Vamos “apagar o incêndio” e, ao mesmo tempo, trabalhar na educação pública, de modo que a nação se mova na direção da garantia mútua, que a própria natureza exige de nós hoje. O mundo superior desce sobre nós e se expressa na forma da garantia mútua.
Vai demorar seis meses ou um ano, antes que as pessoas comecem a perceber e interiorizar o que está acontecendo. No entanto, hoje, o consentimento mútuo já é exigido para ajudar os necessitados que não têm dinheiro para se alimentar até o próximo pagamento. Vamos fornecer o que é necessário para eles agora, e depois discutiremos o resto.

1º texto: Da Lição Diária de Cabalá 02/09/11 www.kab.tv/ ,  Escritos do Rabash - Publicado em 16 de setembro de 2011  - Blog  laitman.com.br/
 2º texto: Lição Diária de Cabalá 22/08/11, “Arvut“ Publicado em   no Blog:  laitman.com.br/

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

ENCONTRANDO EQUILÍBRIO EM CANÇÕES E MELODIAS


“O novo som-esfera é global. Ele ondula em grande velocidade através de línguas, ideologias, fronteiras e raças.  A economia desse esperanto  musical é estarrecedora. A música popular trouxe consigo  sociologias de forma particular e pública da solidariedade de grupo.”
--George Steiner

Música é um das formas mais populares de arte; ela pode ser uma poderosa promotora de novos conceitos. Hoje, mais do que nunca, gêneros tais como rock e hip-hop são meios poderosos de expressão dos conceitos sociais. Desde que os Beatles introduziram música hindu na década de 1960, a música étnica tem sido um  meio popular para a promoção e reconhecimento  da  integração cultural. Na verdade, a globalização é um acréscimo positivo para a música, e hoje a maioria dos músicos toca vários tipos de música, algumas das quais são provenientes de culturas estrangeiras.  Portanto, a música merece um capítulo a parte.

Como todas as formas de arte a música é uma língua especial que expressa o mundo interior do músico. Cada tipo de música representa um tipo diferente de desejo de receber e pode, portanto expressar um tipo diferente de equilíbrio com o desejo de doar. Para manter a proposta simples, vamos dividir a música em dois grupos: vocal e instrumental.



CANÇÕES DE AMOR INTERMINAVEL

Com música vocal (canções), é um pouco mais fácil definir as alterações necessárias para que se adaptem à nova direção. Como no cinema, os temas podem ficar bastante parecidos. E como no cinema, por detrás de cada música deveria haver um texto subliminar que traga uma mensagem de unidade e expresse ambos nossos reais desejos - o de dar  e receber.

Música é uma expressão de si mesmo, das mais profundas emoções do artista. Portanto, se a música tem que transmitir uma mensagem de unidade e equilíbrio entre dar e receber, é muito importante que o artista que a toque esteja bem consciente da forma que essas forças interagem. Porque nós não podemos fingir como expressamos o nosso mundo interior, os artistas têm que vivenciar a unidade e a interação e conexão entre as duas forças, se realmente  querem transmiti-las artisticamente.

Como resultado, cada música deve transmitir um novo sentido de frescor e vitalidade. Não há necessidade de criar novos gêneros. Já temos uma variedade maravilhosa: pop, hip hop,  rock n’ roll, jazz, música clássica, e música étnica de todo os tipos. Todas são verdadeiras manifestações de nosso ser interior, e não há necessidade de mudá-las. Tudo o que precisamos mudar é a mensagem subjacente: em vez de enfocar sobre o relacionamento problemático de um casal, as palavras podem valorizar os seus esforços para descobrir a unidade na natureza. Na medida em que aprendemos sobre o desejo de doar da natureza, seremos  também capazes  de criar  novos textos para músicas. Esses textos podem exprimir  diálogos entre o desejo de doar e o desejo de receber como eles acontecem entre as pessoas ou na natureza.

Se pensarmos sobre isso, a busca constante do desejo de doar de encontrar meios de se expressar através do desejo de receber é muito semelhante à forma como um homem procura novos caminhos para expressar o seu amor pela sua mulher (ou vice versa). O que poderia ser mais inspirador do que o expressar essa dor de amor em versos e decorá-la com uma melodia?



MELODIAS DE HARMONIA

A música instrumental é completamente diferente. O enfoque na harmonia da música ocidental a torna um meio natural para transmitir unidade e equilíbrio. Muitos compositores famosos - mais precisamente, Bach e  Mozart – foram atentos em  manter sua música equilibrada e harmoniosa . de fato, a música clássica, particularmente a de Mozart, é tão bem equilibrada e completa que a universidade de Leicester, na Inglaterra, constatou que ela aumenta a produção de leite em fábricas de lacticínios! Embora os compositores, provavelmente, não tiveram consciência do alcance profundo desse equilíbrio, ou que a música deles um dia seria usada para esse objetivo, é essa qualidade que assegura a popularidade deles até nossos dias.

Mas o equilíbrio não existe só na música ocidental; ele é essencial para quase todos os tipos de música, especialmente música indígena. Hoje, porem, o equilíbrio deve ser mantido não apenas porque gostamos do seu som, mas porque ele pode nos ajudar a expressar todo um novo lado da realidade. O resultado pode ser extremamente apaixonante, extremamente delicado, extremamente rápido, ou bem temperado.  Mas seja qual for o tipo, o impacto de ta música sobre o ouvinte vai ser único, justamente porque ela expressa o vigor da vida!

Hoje, as músicas de Bach, Mozart, Beethoven, e Verdi, nos parecem ricas e coloridas. Mas em comparação à música que expressa a percepção de ambos os desejos, serão como a diferença entre ver o mundo em apenas duas dimensões, ou em três.




Como Você Pode Sair Forte da Crise Mundial , Dr. LAITMAN ,Cap.11 pag. 67 a 71
http://www.kabbalah.info/brazilkab/bibliotecaFrameset.htm

domingo, 4 de setembro de 2011

ECONOMIA GLOBAL: ALGUÉM ESTÁ NO CONTROLE?


Na opinião  de David  Dapice,  da Universidade de Harvard, e Professor Associado de Economia da Universidade de Tuffs:“Quando os líderes europeus interromperem suas férias de agosto, eles retornarão aos seus gabinetes e aprenderão como estão destituídos de idéias para lidar com a crise econômica que ameaça o mundo. De Washington à Bruxelas, passando por Tóquio, os líderes têm discutido e remexido, aparentemente alheios à ameaça global. A farsa no Capitulo conduzindo ao rebaixamento da dívida dos Estados Unidos pela Standard & Poors, a fraca resposta da União Européia à crise vertiginosa da dívida soberana e o saldo comercial do Japão levando à desvalorização do Iene apontam para uma falência perigosa na liderança.

“Nos Estados Unidos, a briga dos políticos levou o país à beira do default (não pagamento), e o seu acordo de última hora falhou em evitar o rebaixamento da dívida dos Estados Unidos.”

“Uma resposta relutante e irresponsável dos dirigentes europeus à crise, até agora reduziu a confiança ao invés de restaurá-la.”

“No Japão, a razão dívida-PIB é de surpreendentes 200%, ou seja, a quantidade da dívida é o equivalente a dois anos de riquezas criadas pelo país.

“A China conseguiu aumentar os empréstimos para investimentos questionáveis​…. Indonésia, Rússia e Brasil dependem da exportação de commodities num nível desconfortável, e muitos desses preços já começaram a cair: o petróleo caiu 15% em relação às altas recentes.”

“Talvez o elemento mais desconcertante nisso seja que poucos líderes ou mesmo intelectuais têm ideias para soluções aptas a serem consideradas.
“Apesar de falar frequentemente de um mundo interconectado, a liderança míope dos países líderes do mundo parece alheia ao fato de que todos estão no mesmo barco”.

Dr. Laitman: Os líderes só podem fingir que estão no controle, porque não é mais possível governar com os velhos métodos. A razão é que o mundo superior está se aproximando de nós, como que descendo sobre nós, mas as suas qualidades de completa interconexão, doação e amor são opostas às do nosso mundo. É por isso que sentimos a crise, sentimos nossa oposição ao mundo superior.

A situação não vai melhorar até que percebamos que temos que mudar em equivalência com o mundo superior, seu governo, tornando-nos semelhantes a ele em completa interconexão, doação e amor. Você diz que é inviável? Ao infligir sofrimento sobre nós, a Natureza vai nos obrigar a isso. Ou, desejaremos mudar a nós mesmos, e então precisaremos da sabedoria da Cabalá. Em algum ponto no futuro, nós iremos nos encontrar…

UMA TENTATIVA É COMO UMA TORTURA

Paul Krugman, Professor de Economia, Laureado com o Prêmio Nobel em Economia diz que “a turbulência do mercado faz você sentir medo? Bem, ela deve. Claramente, a crise econômica que começou em 2008 não acabou de forma alguma.”

“Mas, há outra emoção que você deve sentir: raiva. Porque o que estamos vendo agora é o que acontece quanto pessoas influentes exploram uma crise em vez de tentar resolvê-la.

“O fato é que agora a economia precisa desesperadamente de uma correção de curto prazo Quando milhões de trabalhadores dispostos e capazes estão desempregados e o potencial econômico está indo para o lixo ao custo de quase um trilhão por ano, você quer mentores políticos que trabalhem numa recuperação rápida, e não pessoas que dêem a você lição sobre a necessidade de uma sustentabilidade de longo prazo.
“Infelizmente, dar palestras sobre sustentabilidade fiscal de longo prazo é o passatempo da moda em Washington”…

“No que implicaria uma resposta real aos nossos problemas? Primeiro de tudo, ela implicaria mais, e não menos, gastos do governo nesse momento – com o desemprego em massa e os custos dos empréstimos incrivelmente baixos, devemos reconstruir nossas escolas, nossas estradas, nossos sistemas de água e muito mais. Isso envolveria medidas agressivas para reduzir a dívida das famílias através do perdão e refinanciamento de hipotecas. E isso implicaria num esforço total por parte do Banco Central Americano para conseguir manter a economia em movimento, com o objetivo deliberado de gerar uma inflação mais alta para ajudar a aliviar os problemas de endividamento”.

 O comentário do Dr Laitman: É claro que algo deve ser feito, mas nenhuma ação será bem sucedida a menos que seja destinada a nos unir em uma sociedade integral. Pelo contrário, isso vai expor ainda mais a nossa situação desesperada, para nos mostrar de forma mais clara e dolorosa para onde a sociedade deve ser conduzida, até que entendamos que essa direção deve ser somente em direção à equivalência com a natureza global unificada.





Publicado em 1 de setembro de 2011 no blog: laitman.com.br/