Páginas

Vídeos sobre a Cabala

Loading...

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

ENCONTRANDO EQUILÍBRIO EM CANÇÕES E MELODIAS


“O novo som-esfera é global. Ele ondula em grande velocidade através de línguas, ideologias, fronteiras e raças.  A economia desse esperanto  musical é estarrecedora. A música popular trouxe consigo  sociologias de forma particular e pública da solidariedade de grupo.”
--George Steiner

Música é um das formas mais populares de arte; ela pode ser uma poderosa promotora de novos conceitos. Hoje, mais do que nunca, gêneros tais como rock e hip-hop são meios poderosos de expressão dos conceitos sociais. Desde que os Beatles introduziram música hindu na década de 1960, a música étnica tem sido um  meio popular para a promoção e reconhecimento  da  integração cultural. Na verdade, a globalização é um acréscimo positivo para a música, e hoje a maioria dos músicos toca vários tipos de música, algumas das quais são provenientes de culturas estrangeiras.  Portanto, a música merece um capítulo a parte.

Como todas as formas de arte a música é uma língua especial que expressa o mundo interior do músico. Cada tipo de música representa um tipo diferente de desejo de receber e pode, portanto expressar um tipo diferente de equilíbrio com o desejo de doar. Para manter a proposta simples, vamos dividir a música em dois grupos: vocal e instrumental.



CANÇÕES DE AMOR INTERMINAVEL

Com música vocal (canções), é um pouco mais fácil definir as alterações necessárias para que se adaptem à nova direção. Como no cinema, os temas podem ficar bastante parecidos. E como no cinema, por detrás de cada música deveria haver um texto subliminar que traga uma mensagem de unidade e expresse ambos nossos reais desejos - o de dar  e receber.

Música é uma expressão de si mesmo, das mais profundas emoções do artista. Portanto, se a música tem que transmitir uma mensagem de unidade e equilíbrio entre dar e receber, é muito importante que o artista que a toque esteja bem consciente da forma que essas forças interagem. Porque nós não podemos fingir como expressamos o nosso mundo interior, os artistas têm que vivenciar a unidade e a interação e conexão entre as duas forças, se realmente  querem transmiti-las artisticamente.

Como resultado, cada música deve transmitir um novo sentido de frescor e vitalidade. Não há necessidade de criar novos gêneros. Já temos uma variedade maravilhosa: pop, hip hop,  rock n’ roll, jazz, música clássica, e música étnica de todo os tipos. Todas são verdadeiras manifestações de nosso ser interior, e não há necessidade de mudá-las. Tudo o que precisamos mudar é a mensagem subjacente: em vez de enfocar sobre o relacionamento problemático de um casal, as palavras podem valorizar os seus esforços para descobrir a unidade na natureza. Na medida em que aprendemos sobre o desejo de doar da natureza, seremos  também capazes  de criar  novos textos para músicas. Esses textos podem exprimir  diálogos entre o desejo de doar e o desejo de receber como eles acontecem entre as pessoas ou na natureza.

Se pensarmos sobre isso, a busca constante do desejo de doar de encontrar meios de se expressar através do desejo de receber é muito semelhante à forma como um homem procura novos caminhos para expressar o seu amor pela sua mulher (ou vice versa). O que poderia ser mais inspirador do que o expressar essa dor de amor em versos e decorá-la com uma melodia?



MELODIAS DE HARMONIA

A música instrumental é completamente diferente. O enfoque na harmonia da música ocidental a torna um meio natural para transmitir unidade e equilíbrio. Muitos compositores famosos - mais precisamente, Bach e  Mozart – foram atentos em  manter sua música equilibrada e harmoniosa . de fato, a música clássica, particularmente a de Mozart, é tão bem equilibrada e completa que a universidade de Leicester, na Inglaterra, constatou que ela aumenta a produção de leite em fábricas de lacticínios! Embora os compositores, provavelmente, não tiveram consciência do alcance profundo desse equilíbrio, ou que a música deles um dia seria usada para esse objetivo, é essa qualidade que assegura a popularidade deles até nossos dias.

Mas o equilíbrio não existe só na música ocidental; ele é essencial para quase todos os tipos de música, especialmente música indígena. Hoje, porem, o equilíbrio deve ser mantido não apenas porque gostamos do seu som, mas porque ele pode nos ajudar a expressar todo um novo lado da realidade. O resultado pode ser extremamente apaixonante, extremamente delicado, extremamente rápido, ou bem temperado.  Mas seja qual for o tipo, o impacto de ta música sobre o ouvinte vai ser único, justamente porque ela expressa o vigor da vida!

Hoje, as músicas de Bach, Mozart, Beethoven, e Verdi, nos parecem ricas e coloridas. Mas em comparação à música que expressa a percepção de ambos os desejos, serão como a diferença entre ver o mundo em apenas duas dimensões, ou em três.




Como Você Pode Sair Forte da Crise Mundial , Dr. LAITMAN ,Cap.11 pag. 67 a 71
http://www.kabbalah.info/brazilkab/bibliotecaFrameset.htm