Páginas

Vídeos sobre a Cabala

Loading...

sábado, 27 de agosto de 2011

Nós e a Ecologia


Nós e a Ecologia

"Estamos enfrentando uma verdadeira emergência planetária. E é um desafio moral e espiritual para toda a humanidade”, declarou o antigo Vice Presidente Al Gore, quando aceitou seu prêmio Nobel da Paz.


Mas, assim que a cortina se abaixar na vislumbrante cerimônia de prêmios, uma questão surgirá: Nossa consciência ambiental crescente nos salvará da crise ecológica?


Para ter controle sobre a crise ecológica, devemos entender suas causas fundamentais através da investigação da natureza e dos seus sistemas. Pesquisas dos sistemas naturais na física, biologia, química e outras ciências aprenderam que todos os componentes da natureza existem em equilíbrio constante. Tais elementos estão tão interligados e interdependentes que, até mesmo, danificar o mínimo detalhe pode acabar desequilibrando todo o sistema.

Macacos já sabiam disso, e muito bem

O segredo para o equilíbrio da natureza é a preocupação recíproca entre todas as suas partes. Tal preocupação é mais evidente no reino animal: dos insetos e mamíferos que claramente mostram preocupação pelo próximo, como, por exemplo, formigas, abelhas, macacos e elefantes; até os mais simples micróbios dentro dos nossos corpos, que ajudam um ao outro a encontrar compostos de ferro. Pesquisadores descobriram que existe compartilhamento entre as espécies vegetais, e mesmo as partículas inanimadas exercem ações mutuas para sustentar o objeto que formam.
Dra. Jane Goodall, que dedicou sua vida ao estudo de chimpanzés nos seus habitats naturais, resumiu sua abrangente experiência de viver na natureza: “Eu descobri que o que foi descrito como paz além de todo o entendimento; se nós pudermos sentir paz no mundo hoje, essa é a paz que devemos ter como objetivo para levar dentro de nós”


Homem contra a Natureza

Diferente de todas as criaturas, os humanos continuamente perturbam o perfeito equilíbrio dos sistemas da natureza. Eles exploram o ambiente, obtém prazer do sofrimento dos outros e se elevam nas suas ruínas. Sem duvida, não estamos sempre consciente das nossas ações. Mas, na natureza, a ignorância da lei não exime da penalidade quem a agride.
Se sabemos ou não, somos partes integrais da natureza. Então, quando tratamos nosso ambiente de forma egoísta e tentamos explorá-lo, desequilibramos todo o sistema.
Em resposta, a natureza faz todo o possível para re-equilibrar seus sistemas. Sua resposta é automática, como quando a pressão intensifica-se no centro da terra para um nível que a sua camada externa não pode mais sustentá-la, logo, um vulcão acaba entrando em erupção.
Enquanto minerais, plantas e animais são instintivamente dirigidos a manter o equilíbrio natural, o homem tem a única oportunidade para estar equilibrado com a natureza por livre arbítrio. Esse é o papel especial do homem na natureza. Devemos independentemente escolher equilibrar-nos com a natureza, assim vamos chegar a um novo nível de existência e viver a perfeição que está farta na natureza.



A Crise Ecológica é Meramente um Sintoma

Os problemas ecológicos que vemos são somente sintomas que indicam que estamos fora de equilíbrio com a natureza. Para resolver a crise ecológica, precisamos aprender as leis que operam na natureza e programar os mesmos princípios na nossa sociedade.


Em outras palavras, nós temos que seguir a lei geral da natureza, no nível humano. Isso significa adotar o princípio da natureza – reciprocidade e preocupação pelo próximo.


Isso significa que todas as pessoas supostamente devem se importar com a necessidade das outras? Sim, parece utopia. De fato, no mundo atual, qualquer coisa além de amor entre os seres humanos parece ter sentido para nós: violência, crime, drogas, abuso, depressão, suicídio, pobreza e segregação são consideradas coisas comuns e que podem acontecer. Embora nós não encorajamos qualquer uma dessas doenças, as vemos como efeitos colaterais inevitáveis das nossas vidas, certo?




Errado. De fato, tudo acima descrito é completamente natural.
A natureza é perfeita e trabalha em completa harmonia. Todos os problemas no mundo originam-se da nossa incongruência com as leis da natureza. Porque não entendemos que somos uma parte integral dela, tendemos a pensar que nossa atitude egoísta com cada pessoa não é relacionada com problemas como a crise ecológica. Na pratica, no entanto, tudo que fazemos afeta cada nível da natureza, incluindo a ecologia.


Nossa indiferença para com o ambiente está junto com a indiferença pelo próximo. Então, nós não podemos realmente tentar corrigir nossas relações com o ambiente enquanto ignoramos nossos relacionamentos com as pessoas.


A chamada sincera de Al gore para o mundo despertar-se e enfrentar o desafio ambiental é definitivamente importante. Mas, para entender, precisamos de um método que vai nos permitir revelar a situação completa da natureza, e isso vai nos permitir encontrar equilíbrio com todos os seus elementos, incluindo humanos.


Nos seus livros, cabalistas descrevem precisamente tal método. Descrevem um caminho passo-a-passo que leva mudanças reais e positivas. Elas começam pela correção das nossas relações com cada pessoa e leva a perfeição em cada reino das nossas vidas.

domingo, 21 de agosto de 2011

A GARANTIA MÚTUA É PARA O MUNDO INTEIRO


A Cabalá é uma técnica de correção do mundo, que funciona em todos os níveis sociais:
§         Há pessoas que estão interessadas em avançar espiritualmente.
§  Há pessoas que estão interessadas em avançar espiritualmente, porque é importante para elas viver em um mundo pacífico, seguro e sereno para elas e seus filhos.
§       Há pessoas que tem muito pouca preocupação com qualquer uma dessas coisas. Elas só estão interessadas em viver uma vida boa e normal, “eu me sinto confortável neste momento, e esta é minha tarefa: manter o conforto e, se possível, aumentá-lo”.


Dependendo dos desejos das pessoas, algumas estão envolvidas apenas em seus assuntos pessoais, enquanto outras estão engajadas na sociedade. Algumas pessoas são atraídas pelo poder, fama, conhecimento e riqueza, o que significa que elas têm maiores exigências em comparação com as de um homem comum. Cada pessoa tem determinadas propriedades e desejos de acordo com a essência que está presente nela desde o nascimento.
Portanto, sendo uma pessoa que estuda a natureza humana e a sociedade, eu não faço nenhuma reivindicação a quem quer que seja, porque eu entendo perfeitamente que as pessoas que estão envolvidas ou interessadas na Cabalá, de fato, chegam à Cabalá. Quanto às pessoas que não têm estas aspirações, não importa quanto tempo eu gaste falando-lhes de Cabalá, elas não chegarão a ela. No entanto, elas perceberão que a garantia mútua (ARVUT)é o instrumento que podemos usar para corrigir a crise hoje, mas na esfera interna e pessoal, dentro de nossas famílias, e no nível do país e do mundo.
Isso é o que eu quero que as pessoas saibam. De acordo com o questionamento interno ou a necessidade de cada pessoa, cada uma tomará seu lugar nesta hierarquia de corrigir a si e a humanidade. Portanto, não há nenhuma tentativa aqui de atrair as pessoas para aquilo que elas não responderão. Isso é impossível.
Este não é um movimento político usual, onde as pessoas podem ser seduzidas por algumas metas, dizendo-lhes: “Vamos e conquistemos, vamos tirar a abundancia de alguém e dividi-la entre nós”, e assim por diante. Pelo contrário, este é um movimento que se baseia apenas no acordo conjunto de todos os membros da sociedade, e, portanto, envolve a todos. Em outras palavras, ele está lá para que todos se encontrem sob a garantia mútua no mundo, conforme as propriedades inatas, predisposições e inclinações da pessoa em relação a isso.


FICAR SEGURO PELA ASSINATURA DO FIADOR

Primeiro de tudo, eu tenho que me comprometer na ligação com os outros a fim de revelar a propriedade de doação.  Mas é preciso muito tempo para chegar a essa necessidade, que é chamado de “o tempo de preparação”. Nesta fase, eu revelo o quanto sou incapaz de me conectar com outros, não desejo, e odeio isso.
Aqui é onde eu encontro o ódio. Na verdade, não é ódio por outra pessoa, mas para com a propriedade de doação em si. Rejeitando a outra pessoa estou rejeitando o Criador, Sua propriedade de doação. É por isso que eu tenho que providenciar o apoio do meu ambiente, do amigo com quem quero muito me conectar pedindo sua ajuda: “Eu te odeio, e eu preciso de tua ajuda”. Afinal, há uma força muito especial chamada a “garantia mútua”, como é dito: “Assim ajuda o homem seu próximo”.
É assim que eu consigo o apoio que é depositado na minha conta, já que eu o atraí de outra fonte. E conforme eu alcanço essa garantia mútua, onde eu o apoio e ele me apóia, nós tentamos nos aproximar um do outro e não conseguimos! Então, nós descobrimos que a garantia mútua também não ajuda, porque Aquele que a mantém está ausente. Nós precisamos do Criador como uma testemunha, um fiador que assina o contrato.
É como se nos faltasse o “chefe do banco” e, portanto nossa garantia é inválida. Ela deve ser apoiada pelo capital e o poder. Essa força que pode nos unir é a Luz! E a Luz se revela através da nossa reciprocidade. Isto é o que nos diferencia de todos os outros casos de garantia, tais como entre os criminosos que se uniram para roubar. Afinal, eles não se unem para implementar a doação mútua.
Este é um discernimento profundo que nos mostra porque é que somos capazes de nos perceber desta forma, embora a ligação não ajudasse todos os outros que perseguiram objetivos materiais e não atraíram a Luz que corrigem. Deve haver uma garantia mútua que contém a força do Criador, a força da Luz dentro dela.
Isso é descrito como: “Israel (dirigir-se diretamente ao Criador), a Torá (a Luz da correção), e o Criador são um”. Esta é a única maneira de se conectar: Quando nós (o Criador, o grupo, e eu) estamos juntos. Caso contrário, não vai funcionar. Não haverá uma força que possa engatar o motor, e então nós vamos simplesmente sair da pista. Nós não seremos capazes de examinar a nós mesmos, como se estivéssemos em um circuito de morto sem eletricidade nele.
Mas se trabalharmos de um modo onde um suporta o outro, com o poder do Criador sendo descoberto entre nós, esta é a única maneira de chegarmos ao sistema corrigido, onde o Criador é revelado. É assim que a qualidade de doação é revelada entre as criaturas. Nós criamos vasos espirituais fora de nós mesmos, e dentro deles a Luz (o Criador) é revelada.




PUBLICADO NO BLOG LAITMAN.COM.BR em 

domingo, 14 de agosto de 2011

Um Pequeno Passo Para Uma Pessoa...


Um Passo Gigante Para a Humanidade. 
A fim de atingir o equilíbrio com a integralidade da natureza, temos que começar a tratar uns aos outros de forma diferente em todas as áreas da nossa atividade. Mesmo que a mudança seja pequena, mesmo que seja 1%, mas se isso acontecer em todo o mundo, ela vai trazer mudanças enormes e radicais para melhor.


Em geral, subestimamos as coisas pequenas. Por exemplo, nos últimos 50 anos, a temperatura mundial aumentou 0,1%, e olhe que tipo de mudanças que isso causou: as geleiras no Alasca e outros locais estão derretendo, o nível do oceano subiu vários centímetros, e o clima está mudando . E tudo isso foi causado por uma simples mudança de 0,1%, porque isso está acontecendo em todo o mundo.

Da mesma forma, a pequena mudança em cada indivíduo será multiplicada por sete bilhões de almas que são absolutamente interconectadas umas com as outras, uma circunstância que não estava presente antes. Já existe proximidade universal entre nós em algum respeito, e, portanto, este pequeno movimento fará grandes mudanças, transformando o mundo de uma forma extraordinária.

Os processos atuais estão acontecendo em uma escala muito grande. Portanto, essa pequena alteração vai trazer muitas conseqüências em nossas vidas. Em condições de mútua influência, cada pessoa influencia todos, porque estamos todos conectados em uma rede única, com nossos pensamentos, desejos, planos, e assim por diante. Os cientistas já estão falando sobre isso também. Como resultado, nossos pensamentos e desejos estão se aproximando e tornando-se inter-incluídos em outros.

Esta é a criação de um território completamente diferente e uma plataforma para a existência da humanidade. Através disso, nós, pessoas, multiplicamos nossas mudanças devido à influência de cada pessoa em todos. Uma pequena mudança em cada pessoa é multiplicado por sete bilhões, enquanto sete bilhões de pessoas interconectadas influenciam cada indivíduo muito mais forte. A progressão especial é criada, como uma bola de neve que continua a ficar maior. É como se você ativasse um motor de rotação o que aumenta em virtude da multiplicação, em virtude de nossa interconexão.

As pessoas estão no mais alto nível da natureza. A força do pensamento e do desejo que é inerente a nós ultrapassa todos os outros fatores. A força mais escondida é sempre a maior. A força do nível humano está acima das forças dos níveis inanimado, vegetativo, e animado da natureza. Portanto, com as nossas mudanças, nós influenciamos tudo o que nos rodeia. E os resultados não se limitam à sociedade humana. Mudando, trazemos todas as forças no mundo em equilíbrio.

Então o tempo vai normalizar, todos os tipos de ocorrências naturais se acalmarão, e problemas como o déficit de energia e a escassez de recursos naturais serão resolvidos. Em todas as áreas onde experimentamos problemas hoje, vamos experimentar mudanças e vamos alcançar o sucesso porque, assim, criando um equilíbrio em todo o sistema natural, o que constitui um todo.

Portanto, nós não queremos apenas tornar nossas vidas um pouco mais fácil. Se você observar a lei da natureza em seu nível, então, sendo uma pessoa, uma criatura que se ergue acima de todos os outros níveis da natureza, você exerce uma influência sobre elas. Como Baal HaSulam escreveu, toda a natureza sobe e desce junto com o homem. Ela não tem a liberdade de escolha para avançar rumo ao equilíbrio. Somente o homem, que evoca o desequilíbrio, é capaz de trazê-la ao equilíbrio, à unidade. Toda a natureza se ajusta ao homem a partir de baixo, sendo um sistema que apenas acompanha o nosso sistema humano.







Extraído do Blog laitman.com.br - Publicado em 14 de agosto de 2011 


domingo, 7 de agosto de 2011

O ALTRUÍSMO E O PRINCÍPIO DA VIDA

O altruísmo se define como o velar pelo bem estar do próximo. A investigação sobre o altruísmo revela que não só ele existe na Natureza mas que ele é a base fundamental da existência de cada ser vivo.


Um objeto vivo é aquele que recebe do seu ambiente e lhe outorga. Todo organismo vivo compreende uma combinação de células e órgãos que trabalham juntos e se complementam entre si em perfeita harmonia. Nesse processo, estão obrigados a conceder, influenciar e ajudar-se mutuamente.  A lei da integração da célula e órgão de acordo com o principio altruísta de "um para todos" opera em cada organismo vivo.
 
Em compensação, a essência de toda matéria constitui diferentes medidas do desejo a ser satisfeito com poder, vitalidade e prazer.  A intensidade deste desejo cria vários níveis na Natureza: inanimado, vegetativo, animado, e humano. A intensidade do desejo determina, além disso, cada processo dentro destes níveis constitui e forma cada fenômeno deste mundo que existe antes de nós. Cada nível superior é uma manifestação de um desejo maior e contém todos os níveis anteriores.
 
Através da realização da unidade da Natureza segundo o principio de "um para todos", começamos a perceber a peculiaridade do fenômeno humano e seu lugar no mundo. A peculiaridade dos humanos, comparada ao  resto da Criação, radica não apenas no poder e na natureza dos desejos humanos como também o fato de que os desejos humanos mudam e evoluem continuamente.  Assim, esses são a força motivadora que estimula e faz evoluir a civilização.
 
Com exceção dos humanos, toda a Natureza consome apenas aquilo que necessita para seu sustento.  Os seres humanos desejam mais alimento, mais sexo e mais comodidade física do que necessitam para seu sustento. Este estado e especificamente certo com respeito aos  desejos unicamente humanos, na busca (sem fim) de riqueza, poder, honra, fama e conhecimento.
 
Os desejos que são necessários para a existência não são considerados egoístas, mas sim naturais, já que são ditados pela Natureza.  Estes desejos estão presentes no inanimado, vegetativo, animado assim como nos humanos.  Só os desejos que excedem aquilo que e necessário para a existência, são considerados egoístas.
 
Os únicos desejos que podem ser catalogados como altruístas são os desejos humanos, ainda que  isto seja determinado pelo uso que fazemos deles,  se de fato são altruístas ou egoístas. Além do fato que os desejos humanos crescem espontaneamente, estes incorporam prazer ao humilhar e ver o sofrimento dos outros.  Estes desejos não fazem parte de nossa natureza, mas são implantados em nos através da educação e do ambiente social.
 
O continuo desenvolvimento desses desejos indicam que não acabamos a nossa evolução, quer dizer, que ainda não conseguimos usá-los de maneira altruísta. Portanto, atualmente isto está criando uma grande crise simultânea ao progresso.
 
Como já foi mencionado antes, todas as forças da Natureza, com exceção do ego humano, estão em equilíbrio, formando um só sistema, e o homem e o único que perturba a harmonia dessas.  Tudo na Natureza está conectado e aspira alcançar o equilíbrio dentro de si e ao seu redor. A violação do equilíbrio conduz a uma desintegração do organismo, doença, e inevitavelmente a morte. A possibilidade de manter e restaurar o equilíbrio é uma condição necessária para a existência da vida.

PLANO PARA RESOLVER A CRISE GLOBAL
 
O objetivo das forças altruístas é formar valores dessa índole na sociedade. Os meios para modificar nosso comportamento de egoísta para altruísta é mudar nossas prioridades e escala de valores. Precisamos nos convencer de que a doação à sociedade é muito mais importante e valiosa do que receber dela. Em outras palavras, cada pessoa deve chegar a sentir satisfação muito maior do resultado de dar à sociedade do que uma aquisição egoísta.
 
A opinião pública é o único meio para facilitar esta meta porque a coisa mais importante para uma pessoa é a aprovação da sociedade.  Os seres humanos são feitos de tal forma que receber empatia da sociedade é o propósito de suas vidas. Este elemento é tão intrínseco que ninguém confessa que o propósito de cada ação é receber a estima da sociedade. A questão sobre a nossa motivação para realizar ações nos pega desprevenidos.  É provável debatermos sobre o motivo, ter curiosidade, incluindo o dinheiro, mas não admitiremos qual é o verdadeiro incentivo, o reconhecimento da sociedade!
 
Como se mencionou previamente, os humanos são feitos de tal forma que o ambiente humano determina todas nossas predileções e valores. Nós estamos completa e involuntariamente controlados pela opinião publica. Esta é a razão pela qual a sociedade pode inculcar nos seus membros qualquer tipo de comportamento e qualquer valor, inclusive o mais abstrato.
 
Um bom exemplo do poder da sociedade é o atual sistema de consumo de bens. Assim a sociedade, sistematicamente, se envolve em criar valores artificiais e modas, levando desta maneira a um maior consumo. Para permitir a formação de valores altruístas na sociedade humana, sua parte altruísta deve unir-se e influir nos meios de comunicação em massa, instituições educativas, assim como em diversas classes e organizações sociais.
 
O público deve ter conhecimento a respeito do seguinte:
   -as propriedades do mundo e sua totalidade (integridade), o propósito e o programa;
   - a essência da crise;
   - a causa da crise: a natureza egoísta da humanidade;
   - e a possibilidade de superá-la somente através da mudança da natureza humana.

O perigo de uma situação critica exige que a humanidade - sem o medo de autodestruição - exalte o valor máximo do altruísmo utilizando os meios massivos de comunicação e todos os outros meios possíveis.   Uma continua e decidida formação da opinião publica fornecera a cada pessoa o ambiente que a empurre a outorgar para a sociedade.
 
A modificação das tarefas da sociedade requer a mudança dos sistemas educacionais e de planos, começando muito cedo. Além disso, exigirá transformações cardinais em todas as áreas de educação e cultura.  Todos os métodos de comunicação terão que elogiar e valorizar os eventos de acordo com o seu beneficio para a sociedade, assim como criar um ambiente de doação em relação a ela. Com o uso de cada um dos meios massivos de disseminação, publicidade, persuasão e educação, a nova opinião pública deve, aberta e decididamente, denunciar as ações egoístas e exaltar as ações altruístas como sendo o valor mais apreciado.
 
Através da influência decidida do ambiente, todos aspirarão a receber da sociedade unicamente o necessário para o seu sustento e não medirá nenhum esforço para beneficiá-la, a fim de receber o reconhecimento da mesma.
 
No principio, todos trabalharão para ajudar a sociedade sob a pressão e influência do ambiente. Mas o apoio e reconhecimento das ações por parte dela dariam uma satisfação tão completa que as pessoas começarão a valorizar o ato de outorga à sociedade como o valor máximo e único, ainda que sem a recompensa do ambiente por cada ação de doação. Este processo elevará o nível de consciência humana ao nível da nova civilização.
 
Graças as atividade das forcas altruístas no mundo, ela será conduzida ao equilíbrio com a Natureza. A humanidade receberá o apoio necessário para a redução significativa dos sintomas da crise. E então se produzira uma transformação positiva e total que se manifestara na ecologia, na sociedade e em todos os campos da vida.




Estraído do Livro: Torre de Babel – Último Andar  Israel e o futuro da Humanidade de
Rav Dr. Michael Laitman