Páginas

Vídeos sobre a Cabala

Loading...

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Esperando o Mundo Mudar..


O que nos impede de fazer um mundo melhor? – O nosso próprio egoísmo natural humano.
Mas ainda há esperanças – um perfeito estado de existência espera por nós.

Muitos de nós nos esforçamos para criar harmonia e equilíbrio; nos incomoda ver a injustiça no mundo. Nós vemos que algumas pessoas têm mais dinheiro e mais coisas que uma pessoa realmente precisa para o seu sustento, enquanto outros têm tão pouco que lutam apenas para sobreviver. É muito difícil racionalizar todo o excesso que existe no mundo, quando há tantas pessoas que têm capacidade limitada para até mesmo sustentar a vida. Portanto, se há alguns que têm muito e outras que têm muito pouco, por que não aqueles que têm mais não compartilham com aqueles que nada têm? Não teríamos que teoricamente corrigir o problema?


O Egoísmo Experimentado com a Igualdade

Li recentemente um artigo sobre um professor de uma faculdade de economia que ensinava aos seus alunos uma lição interessante. A classe insistia que era uma boa idéia para o governo controlar e dividir toda a riqueza de modo que ninguém seria pobre e ninguém seria rico,  eles pensaram que isso poderia ser um grande equalizador. O professor sugeriu que tentassem uma experiência em sala de aula. Todas as classes teriam uma média e todos receberiam a mesma nota. A turma concordou. Após o primeiro teste, as notas foram na média e todos receberam um B. Obviamente os alunos que estudaram duro ficaram chateados, enquanto os que estudaram pouco ficaram felizes.  O segundo ensaio rolou ao redor do seguinte: os alunos que estudaram pouco, decidiram estudar  ainda menos,  e aqueles que antes tinham estudado muito, decidiram que agora queriam uma “ carona” e ninguém estudou. A média no segundo teste foi um D e ninguém ficou feliz. Na época da terceira prova, a média foi F. As pontuações não aumentaram, mas  as brigas e culpas, sim.  O experimento resultou em ressentimentos e deixou claro que ninguém iria estudar para o benefício de alguém.


O que aconteceu não foi surpreendente. Não estamos dispostos a fazer qualquer coisa, a menos que nos beneficie pessoalmente. Esta é a natureza humana, somos egoístas. A experiência em sala de aula belamente ilustra esse egoísmo, somos simplesmente incapazes de fazer algo em benefício de outros, a menos que beneficie diretamente nós mesmos. Experiências de governo baseado  no mesmo princípio de equalização, como a experiência da sala de aula, foram igualmente falhas. Justiça e igualdade poderiam ser um golaço, mas o egoísmo humano jamais permitiria isso.

A Lei da Natureza altruísta

O comportamento humano está em nítido contraste com o resto da Natureza. Na natureza, cada componente de um organismo vivo funciona em conjunto para o benefício do todo; plantas e animais instintivamente seguem esta lei natural altruísta. No corpo humano, todas as células, como partes do todo, trabalham juntos para o benefício de todo o corpo. Qualquer célula que trabalha exclusivamente para benefício próprio, é chamada de “câncer”; estas células cancerosas egoístas destroem o corpo inteiro. Isso é análogo ao que estamos vendo no corpo maior da humanidade.

O objetivo da nossa interconexão Egoísta

Seria para nosso benefício, reconhecer que somos interligados ao corpo da humanidade. Estamos conectados globalmente, não apenas através da internet, mas, como líderes do mundo proclamam, nós estamos ligados como nações e com cidadãos de outras nações, e todos nós somos dependentes uns dos outros. A crise financeira global fez esse ponto, bem como o fato de que nossa conexão é egoisticamente controlada, o que coloca um problema de magnitude mundial. 


O nosso egoísmo, nosso desejo de receber pra nós mesmos, tornou-se tão grande, que, como as células cancerosas no corpo humano, estamos destruindo uns aos outros na humanidade, a fim de assegurar que as nossas próprias necessidades individuais sejam satisfeitas. No entanto, a ciência da Cabala explica que isso tudo está acontecendo de propósito. Nosso egoísmo se destina a desenvolver até esse ponto, para  que possamos ver o seu efeito nocivo, a partir daí reconhecer que existe um grande problema e desejamos corrigi-lo.

Reparando a conexão

Agora que o problema é diagnosticado, nós podemos buscar o remédio e reparar  a conexão entre nós. A Cabala é a ciência que estuda as leis da Natureza, concedendo-nos as ferramentas para consertar essa conexão. Podemos estudar e aplicar as leis da natureza dentro de nós mesmos. Quando nossas conexões individuais são reparados de acordo com a natureza, não só corrigi os problemas entre as pessoas, mas também proporciona a reparação real e duradoura para todos os problemas do mundo, porque eles só existem como resultado da quebra de conexão da humanidade.


Através da aprendizagem e da harmonização com as leis da Natureza, nós alcançamos um mundo perfeito que não podemos ver neste momento. Os cabalistas já vêem esse perfeito estado e como reparar a nossa conexão e nós também, podemos ver o que existe nele.

Despertando para Espiritualidade

Cada pessoa vivencia um despertar do "ponto no coração" pelo menos uma vez na vida. Mas as pessoas costumam pensar que o sentimento ruim de vazio que se têm é causado por razões terrenas. Uma pessoa não entende que é sua alma despertando dentro de si e que está pedindo para ser desenvolvida. A maioria das pessoas não presta atenção a estes momentos, que vêm em diversos ciclos da vida. Elas não entendem que estes momentos estão insistindo para que ela comece a desenvolver a alma. Em vez disso, elas pensam que são provocadas por causas habituais, pé-na-terra, e não pelo objetivo maior arrebatado.


No entanto, após ser despertada muitas vezes assim, a pessoa começa a entender o porque ela se sente mal. Essa percepção é chamada de reconhecimento do mal. A pessoa percebe que ela se sente mal não porque ela está vazia, mas porque sua vida é baseada em mentiras e falta de verdade. Ela sente isso com tanta força que ela está pronta para ouvir a verdade, não importa o quão amarga seja.


A pessoa precisa entender que quando as perguntas complicadas são perseguidas por ela, quando sua mente é pesada e ela se sente impotente, esse é o começo da revelação da alma. Nesse ponto, ela não tem escolha senão desenvolver a alma, pois, caso contrário só irá prolongar mais o seu sofrimento.