Páginas

Vídeos sobre a Cabala

Loading...

sábado, 8 de outubro de 2011

O Que Vem em Frente: Conflito ou uma Transição Pacífica?

Eventos recentes indicam que o ódio e descontentamento das pessoas podem irromper a qualquer momento e em qualquer lugar do mundo. É bom saber que há alternativas para conflitos violentos

 

Um cenário incomum se desdobrou em Chicago, no mês de dezembro, onde mais de duzentos trabalhadores irados “pacificamente tomaram conta” de uma fabrica da republica após terem sido abruptamente demitidos sem direito a salário ou quaisquer benefícios. Com o apoio de centenas de membros da união, oficiais e mesmo o Presidente eleito, Barack Obama, no sexto dia, a ocupação terminou com a vitória dos trabalhadores.


Seria mesmo imaginável, há meros quatro meses atrás, que cidadãos americanos teriam que recorrer a uma ação drástica como “tomar conta de uma construção” para simplesmente receber o que é de seu direito? E o que teria acontecido se o incidente tivesse se desdobrado sobre circunstâncias diferentes?


Não precisamos procurar muito para encontrar a resposta. Coincidência ou não, ao mesmo tempo em que ocorreu esse evento em Chicago, um protesto muito mais dramático se desdobrou em Atenas, Grécia, onde um adolescente foi acertado por tiros disparados pela arma de um policial. É estimado que multidões irritadas (protestos) já causaram mais de um bilhão de dólares em estragos. 


O que iniciou rapidamente em Atenas espalhou-se por todo o país e, então, também para outras partes da Europa, incluindo Espanha, Dinamarca, França, Itália e Alemanha. A mídia retratou os protestos violentos como um escape para o profundo descontentamento das pessoas, intensificado pela pressão da crise financeira, massivas demissões que vieram como resultado, e o medo das próximas que podem vir.


As Coisas Podem Ficar Piores?

 

Bem, parece que elas podem. O Relatório Internacional Sobre segurança do ano de 2008, que previu os protestos violentos em todo o mundo, foi publicado em Novembro – antes dos Tumultos na Europa - pelo Grupo de pesquisas de Oxford. Foi chamado, de forma provocante, “O Ponto de Inclinação?” declarou, “O mau tempo econômico global é a única maior ameaça para a segurança no mundo. Nas tendências atuais, muitas centenas de milhões de pessoas que estão entre as comunidades mais pobres no mundo são as que sofrerão mais. Isso provavelmente vai levar ao surgimento de movimentos sociais radicais e violentos, que serão controlados pela força, além de intensificar a violência.”

Particularmente, uma previsão pessimista. Estamos destinados a mergulhar no conflito violento numa escala global?

Não necessariamente. A Cabala assegura que há um caminho alternativo. No entanto, só vai estar disponível uma vez que entendermos a verdadeira razão para a crise financeira, que está empurrando muitos à borda da violência, e então, começar a dirigir-se a ela.

Então qual é a razão, sem precedentes, para esse fiasco financeiro global? 
A Cabala explica que é nossa inabilidade para se adaptar às mudanças pelas quais o nosso mundo passou. Em outras palavras: sobre o último século, nosso mundo têm rapidamente reduzido-se a um “pequeno vilarejo”, enquanto nossas atitudes e maneiras de pensar sobre o mundo não evoluiu tão rápido assim.

Como foi mostrado na ultima pesquisa, a “redução do mundo”, que nós todos testemunhamos e muitos analistas escreveram Best Sellers sobre, não ocorreu somente na internet e no comércio. Nós nos tornamos interligados e interdependentes numa forma que não só nossas ações, mas também nossos pensamentos e desejos agora determinam o desejo dos outros numa escala mundial. 

Nos tornamos um corpo, uma família cujos membros não podem ignorar as conexões próximas entre eles. È como se estivéssemos conectados com cada outro por cordas invisíveis, onde nossa inabilidade para vê-los não muda o fato de que estão lá.

E é isso que nós não conseguimos ver. Ao invés de mudar nossa abordagem frente à vida para a globalização, consideração e calor com respeito às pessoas, tentaram continuar com a idéia velha, local, de mente fechada: auto centrada. A única coisa que não notamos é que o mundo mudou e não há como voltar. O novo nível de conexidade, provado constantemente pela atual crise financeira, foi revelado para permitir que nós realmente nos tornemos uma família amada, e não vai permitir que resolvamos esperar por menos.
A crise atual é apenas um resultado das nossas atitudes fora de época, que nos colocou em oposição ao sistema global. Como o Grupo de Pesquisa de Oxford apontou - nossos problemas só podem ser prevenidos por reverter à tendência atual.

O Caminho Alternativo

Então, como mudamos de direção o desequilíbrio que trouxe o mundo à crise, e como o colocamos em um caminho que o leve ao equilíbrio, tranqüilidade e harmonia? O que temos que fazer para mudar para uma “mentalidade global” que vai melhorar a crise financeira e nos colocará na direção alternativa de desenvolvimento pacífico?

Tudo isso pode ser feito através da educação e opinião publica. Ao invés de “educar” as pessoas da maneira que educamos agora: por encher a mídia com mensagens auto-orientadas que nos encoraja a ser melhores que os outros e pisar neles para poder realizar o “América Dream (Sonho Americano)”, podemos usar os canais de mídia de massa (incluindo televisão, radio, internet e propaganda) para dar às pessoas a explicação requerida, pratica, do mundo no qual vivemos agora e os relacionamentos que são agora necessários para que nós possamos sobreviver e prosperar no novo mundo.  

 Esse é um mundo onde as ações e pensamentos de cada pessoa levam a uma direta relação ao bem estar de todos no mundo. E isso é porque, agora, mais do que nunca, há uma necessidade de criar novas atitudes e relacionamentos de bondade e consideração para todos os nossos “vizinhos” – todos neste planeta.

Sim, Nós Podemos

Se os canais de mídia que enchem as nossas mentes com informação e formam nossa visão do mundo, que vão transmitir a informação sobre a nossa interdependência e importância das novas atitudes de bondade e cuidado pelos que estão à nossa volta, a opinião publica vai gradualmente começar a mudar.

Atualmente, posto que o ser humano seja tão naturalmente e facilmente influenciado pela sociedade, a mudança para o caminho alternativo da coexistência pacifica entre todas as pessoas no nosso pequeno Vilarejo Global é realmente uma façanha não tão difícil de ser realizada. Nós temos somente que usar as ferramentas que nós já temos de uma forma que beneficiará a todos. Até que programemos um sistema de educação “globalmente consciente” da sociedade humana como um todo – que mudará seus valores egoístas e estará em uníssono com a nossa nova realidade global.

 Fonte da imagem e texto:
Artigo traduzido do Jornal Kabbalah Today, Edição Número 20