Páginas

Vídeos sobre a Cabala

Loading...

sábado, 12 de julho de 2008

A Parábola dos Amigos Perdidos no Deserto


Através desta parábola cativante, Baal Hasulam expressa seu profundo desejo de mostrar o que a Cabala pode dar à humanidade e porque é difícil para a humanidade perceber este presente.

“Existe uma parábola sobre amigos que estavam perdidos no deserto, famintos e sedentos. Um deles havia encontrado um povoado repleto de todas as delícias (prazeres). Então ele se lembrou de seus irmãos pobres mas ele já estava muito longe deles e não sabia onde eles estavam. O que fez ele? Ele começou a gritar bem alto e a soprar uma corneta, esperançoso de que seus irmãos pobres e famintos ouvissem sua voz e se aproximassem dele, e, também, viessem a aquele opulento povoado, repleto de todas as delícias.

Assim também somos nós: nós também estamos perdidos no terrível deserto, juntamente com toda a humanidade, e agora encontramos um grande tesouro repleto de todas as delícias: os livros de Cabala que saciam nossas almas ansiosas e nos preenchem com exuberância e contentamento.

No entanto, a memória de nossos amigos, abandonados sem esperança no terrível deserto, permanece gravada dentro de nossos corações. Na verdade, a distância entre nós é enorme e as palavras não são ouvidas. Por isso, nós tocamos esta corneta bem alto, na esperança de que nossos irmãos ouvirão e se aproximarão de nós para serem tão felizes quanto nós somos.

Saibam, irmãos nossos, carne e sangue, que a essência total da sabedoria da Cabala é o conhecimento de como o mundo veio de seu elevado lugar sagrado para nosso estado inferior. É, portanto, muito fácil encontrar na sabedoria da Cabala todas as futuras correções destinadas a vir dos mundos perfeitos que nos precederam. E assim, nós sabemos como corrigir nossos caminhos daqui em diante.

Nós evoluímos e aperfeiçoamo-nos sendo empurrados por trás pelo sofrimento e pelo derramamento de sangue. Isto acontece porque não temos nenhum artifício com o qual obtenhamos um espelho que nos permita enxergar o homem por dentro, assim como o interior das almas e dos mundos; como eles desceram a tão terrível ruína como a hoje existente.

Imagine, por exemplo, que um livro histórico estivesse para ser encontrado hoje e que descrevesse as últimas gerações...Então, nossos líderes buscariam todos os remédios para harmonizar a vida aqui de acordo com ele... os terríveis massacres e sofrimentos cessariam e tudo seria pacificamente acomodado.

Ora, este livro encontra-se diante de você, explicando claramente toda a sabedoria da arte de governar assim como todas as harmonizações tanto públicas como individuais que acontecerão no final dos dias. É o livro de Cabala, mostrando os mundos corrigidos, que emergem em perfeição.

Abram estes livros e vocês encontrarão todas as boas ações que aparecerão no fim dos dias. Deles, vocês aprenderão a boa lição de como apaziguar os assuntos mundanos de hoje, aprendendo com a história, como corrigir o futuro.

Eu tenho ansiado por tudo isso a ponto de não poder mais me conter. E resolvi revelar os caminhos para a correção de nosso futuro definitivo, os quais encontrei pela observação e pelo que está escrito nestes livros. E eu chamarei o povo do mundo com esta corneta, a qual eu penso ser adequada para concentrar todos os seres únicos que começarão a estudar e pesquisar nos livros, e eles se posicionarão assim como o mundo inteiro numa escala de mérito.”

Cabalista Yehuda Ashlag (Baal HaSulam)
“Construindo a Sociedade Futura”

Texto original:The Allegory of the Lost Friends in the Desert