Páginas

Vídeos sobre a Cabala

Loading...

domingo, 1 de novembro de 2009

A Mudança Gradual De Lo Lishma Para Lishma


Publicado em 26 de outubro de 2009, às 9h00min, no blog do dr. Michael Laitman

Uma pergunta que recebi: Se a pessoa pede para se aproximar da Luz, isso não é um pedido egoísta? Afinal, ela é impulsionada pelo desejo de se sentir melhor.
Minha Resposta: Isso não importa. Isto é o que se chama Lo Lishma (desejar a espiritualidade para si mesmo de forma egoísta).
A pessoa quer sentir o mundo espiritual, receber a vida espiritual, a sensação da verdadeira realidade, e perceber que sua vida não está sendo desperdiçada. Afinal, a vida passa e ninguém sabe quanto tempo lhe resta. É por isso que a pessoa não quer que a vida passe sem sentido.

Inicialmente, a pessoa não pode pensar em outra coisa senão no seu próprio benefício. Por conseguinte, se ela não desejasse a espiritualidade egoisticamente, visando o benefício que isso lhe traria, ela nunca se ocuparia dela.
Portanto, a caminhada espiritual começa com a realização egoísta (Lo Lishma). Então, sob a influência da Luz Superior (Ohr makif), a atitude egoísta da pessoa em relação a espiritualidade é substituída pela altruísta (Lishma).
É por isso que o ego da pessoa é chamado de “ajuda contra ele” (Ezer kenegdo), visto que leva a pessoa a um estado onde, de repente, ela percebe que é exatamente o seu ego que está em seu caminho.
O mesmo ego que constumava ajudá-la e a empurrava para a frente, deve ser destruído agora. O que deve ser destruído não é o desejo em si, mas apenas a sua intenção egoísta. É assim que a pessoa é transformada gradualmente pela Luz.